sexta-feira, 8 de abril de 2011

Etiqueta

Saber se comportar adequadamente nas mais diferentes situações profissionais e sociais é o que as empresas esperam hoje de seus colaboradores. Como o mercado de trabalho é cada vez mais competitivo, o diferencial não é mais somente a capacitação e a formação acadêmica, mas também as características pessoais, o temperamento, as atitudes do profissional. Espera-se que ele seja diplomata, que tenha humor, auto-controle, espírito de liderança e que, principalmente, siga as regras básicas da boa educação e da ética.
Quem não tem essas qualidades pode adquiri-las através da Etiqueta Corporativa, que compreende um conjunto de normas, cujo objetivo é o harmonioso relacionamento entre as pessoas. Cabe ressaltar que a etiqueta não é mais uma série de regras rígidas de comportamento como antigamente. Adaptada ao século XXI, funciona como um código de comportamento globalizado, à medida que é uma linguagem identificável mesmo entre pessoas de países e culturas diferentes.
Portanto, a etiqueta permite uma comunicação mais fácil, segura e eficiente, pois é sempre baseada em princípios como bom senso, naturalidade e gentileza. Ela é importante em qualquer ambiente, social ou profissional. No social, porque alguém que cultive qualidades como cortesia, atenção e consideração ao outro torna-se muito mais agradável para se conviver.
No plano profissional, o que vai diferenciar dois especialistas da mesma área será justamente a habilidade de transitar com elegância em qualquer ambiente. Leva vantagem aquele que é capaz de se relacionar com as pessoas por dominar diferentes códigos culturais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário